Finanças: balanço de 2016 e objetivos para 2017

No quesito finanças, 2016 foi um ano relativamente tranquilo para mim. Apesar dos aumentos de preços, consegui economizar para emergências e para gastos genéricos, sem me sacrificar.

Pontos positivos:

  • Consegui poupar aproximadamente 40% do meu salário todo mês
  • Aprendi um pouco sobre finanças e investimentos e parei de usar a poupança como investimento principal
  • Completei minha reserva para emergências, não com três meses de salário como era meu objetivo inicial, mas com seis.
  • Gastei muito menos com roupas, coisas para a casa e outros supérfluos

Pontos negativos:

  • Apesar de definir melhor os valores para o meu orçamento mensal, não segui tudo à risca
  • Gastei demais com comida, principalmente em restaurantes e deliverys

Este ano, pretendo continuar pelo mesmo caminho, reduzindo mais gastos e poupando mais para o futuro.  Meus objetivos para 2017 são:

  • Guardar dinheiro para a aposentadoria: já era complicado depender apenas do INSS antes, mas agora, com a reforma da Previdência, isso vai ser praticamente impossível. Agora que minha reserva para emergências já está “pronta”, quero começar a guardar dinheiro para a velhice, e preciso fazer isso o quanto antes.
  • Aprender mais sobre finanças e investimentos:  mesmo tendo aprendido bastante no ano que passou, ainda sou muito leiga no assunto. E já que preciso me preparar para o futuro (como disse no tópico anterior), preciso estudar mais sobre isso.
  • Reduzir despesas, até mesmo as essenciais (se possível):  já não gasto tanto com supérfluos quanto antes, e acredito que agora seja possível reduzir as despesas essenciais, como compras no supermercado e conta de luz, por exemplo.

Defini menos metas que no ano passado, justamente porque elas não são tão fáceis de atingir, e precisam de dedicação. Ainda assim, espero ter sucesso!

Destralhe digital, parte II: computador

Na parte I do destralhe digital, fiz uma “faxina” no meu smartphone. Agora foi a vez do notebook, e realizei as seguintes tarefas:

  1. Desinstalar programas desnecessários: desinstalei alguns jogos que já tinha zerado e alguns programas que não usava mais. Também desativei a inicialização automática de certos programas.
  2. Apagar arquivos desnecessários: downloads antigos, episódios de séries que já assisti, imagens que não preciso mais guardar, tudo isso foi para a lixeira.
  3. Transferir arquivos para o Dropbox: passei para o Dropbox os poucos arquivos importantes que estavam no computador.
  4. Fazer limpeza e desfragmentação de disco: gosto realizar esses processos porque eles melhoram o desempenho do computador.
  5. Organizar a Área de Trabalho  e apagar atalhos desnecessários: deixei na Área de Trabalho apenas os atalhos para alguns programas que uso com mais frequência e para os jogos que ainda não terminei.
  6. Organizar arquivos e pastas: não precisei fazer nada além de transferir um ou outro arquivo “perdido” para a pasta onde ele deveria estar – minhas pastas estavam muito bem organizadas!
  7. Deletar músicas que não ouço: deletei tudo das bandas/cantores que não gosto mais e organizei minhas músicas nas pastas certas, por artista.

Por incrível que pareça, essa limpeza do notebook quase não deu trabalho. Ele já estava bastante organizado e não tinha muitos arquivos acumulados, um reflexo de usar mais o computador do trabalho que o de casa. A próxima (e última) parte é o destralhe da minha “vida na web” – essa sim vai dar um trabalhão…

Desafio: a Cura de Janeiro

A Cura de Janeiro (January Cure) é um desafio anual do site Apartment Therapy. Durante todo o mês, uma colunista do site propõe tarefas diárias para melhorar a casa. Foi a primeira vez que participei. Aqui está a lista de tarefas desse ano, e como eu realizei cada uma.

02/01 – Destralhe uma gaveta

Todos nós temos uma “gaveta da bagunça”, e a minha estava lotada de papéis inúteis (principalmente folhetos de delivery) e até um disjuntor velho. Estava adiando a limpeza dela, então essa tarefa veio em boa hora.

03/01 – Faça uma lista de projetos

Como pedia a tarefa, analisei cada cômodo do apartamento, listei os problemas que encontrei e o que poderia fazer para melhorar, e defini 3 projetos por cômodo para realizar esse ano.

04/01 – Limpe a despensa

A minha despensa nada mais é do que o armário aéreo da minha cozinha, e ele é tão pequeno que é praticamente impossível acumular muita coisa. De qualquer forma, tirei tudo de dentro dele, limpei bem e organizei melhor as vasilhas de plástico, os mantimentos e temperos.

05/01 – Crie uma caixa de saída

Já tenho uma caixa que fica no meu guarda-roupa, onde separo tudo o que não quero/preciso mais para doar.

06, 07 e 08/01 – Tarefa do fim-de-semana: Flores e pisos

Nesse fim de semana, a principal tarefa era limpar todos os pisos da casa. Considerando que já faço isso regularmente, não foi nada difícil completar. Também foi pedido que comprássemos flores frescas para a casa, mas eu não gosto de comprar flores fora dos vasos porque são caras e morrem rápido, então comprei um vasinho de cacto.

09/01 – Mini-meditação/Escolha um projeto

Dois trabalhos para hoje:

  1. Analisar um cômodo da casa e imaginar como seria mobiliá-lo e decorá-lo novamente.
  2. Escolher um dos projetos da lista feita no dia 03 para realizar ainda neste mês. Eu escolhi pendurar (finalmente) meus quadros na parede da sala.

10/01 – Limpe o guarda-roupa

Limpei e fiz o inventário anual, como vocês já viram aqui.

11/01 – Jejum de mídias

Essa tarefa foi relativamente fácil, já que só precisava ficar longe das redes sociais/celular/computador depois que chegasse em casa do trabalho. Me permiti usar o Kindle, então passei a noite lendo.

12/01 – Verifique as roupas de cama

Esse era o dia de analisar as roupas de cama/mesa/banho, separar as boas das ruins e colocar as que não eram usadas na caixa de saída. Tenho poucos itens desse tipo (falei sobre isso nesse post) e todos ainda estão em boas condições, então nada de destralhes nesse setor.

13, 14 e 15/01 – Tarefa do fim-de-semana: Uma cozinha mais limpa

A tarefa oferecia duas opções: limpar a cozinha “por dentro” ou “por fora”. Escolhi a segunda, então limpei o fogão e a geladeira, o armário, esfreguei bem a pia e lavei a lixeira (estava precisando!).

16/01 – Planeje uma reunião

A missão do dia era planejar uma reunião em casa com amigos e convidar todos. Como eu já tinha marcado um chá com uma amiga para a próxima semana, não tive trabalho nenhum.

17/01 – Limpe um armário

Escolhi dar uma geral nos armários do banheiro. Tirei tudo de dentro deles, limpei bem por dentro e por fora e reorganizei tudo.

 18/01 – Trabalhe no seu projeto

Enrolei nesse dia, tanto por falta de material quanto por preguiça. Acontece.

19/01 – Deixe a sala mais “leve”

A tarefa do dia consistia em retirar pelo menos três objetos de decoração da sala para deixá-la menos “entulhada”. Já não deixo muitos enfeites na minha sala, mas tirei um que seria retirado de qualquer jeito: o meu terrário, que estava sofrendo com fungos e precisava ser refeito. Minha sala ficou bem triste sem ele, na verdade. 😦

20, 21 e 22/01 – Tarefa do fim-de-semana: Um quarto melhor

Fiz uma boa faxina no quarto, tirei poeira de tudo (inclusive da lâmpada e do trilho da cortina), tirei os móveis do lugar para varrer e passar pano embaixo deles e aproveitei para realizar algumas tarefas que estava enrolando há um tempo, como lavar meus travesseiros e as capas das almofadas.

23/01 – Fique em dia com as tarefas

Aproveitei o dia para finalmente completar minha tarefa do dia 18: depois de meses enrolando, pendurei meus quadros e pôsters na parede da sala.

24/01 – “Ataque” ao banheiro

Foi uma tarefa difícil para uma terça-feira, mas como já tinha lavado a cortina do box, o tapete e as toalhas no fim de semana, só precisei esfregar os rejuntes, limpar as paredes de azulejo e lavar o chão.

25/01 – Área de chegada

A tarefa do dia é um hábito que já possuo há tempos: ter um lugar específico da casa para armazenar chaves, correspondências e bolsas/sacolas assim que chego em casa. Esse lugar, preferencialmente, deveria ser na entrada, mas não tenho espaço, então guardo tudo direto no meu quarto. Tenho até uma bandeja de cartas para isso. Apenas as chaves ficam na sala, no porta-chaves que eu fiz.

26/01 – Limpeza das superfícies

A tarefa pedia que guardássemos tudo o que estava fora de lugar, jogado em mesas ou no chão, mas eu nem precisei fazer nada porque tudo já estava no lugar. Sucesso!

27, 28 e 29/01 – Tarefa do fim-de-semana: Esvazie a caixa de saída

Levei todas as roupas que retirei do armário na limpeza desse ano para doação.

30/01 – Continue o bom trabalho

Por fim, o que precisamos fazer é continuar com hábitos que adotamos durante o desafio. A lista de projetos de melhoria para o apartamento é algo que vou aproveitar com certeza! Além disso, as tarefas de limpeza são ótimos guias para quando preciso fazer uma faxina mais pesada, vou consultar sempre.


Está aí um desafio que adorei participar. Fiz muita coisa que estava enrolando para fazer, consegui cumprir os prazos e, de quebra, deixei meu apartamento ainda melhor. Vou participar todo ano, com certeza!

Destralhe digital, parte I: celular

Início de ano, para mim, é uma época de limpeza e organização da casa, do armário, da papelada… No entanto, não costumo dar a mesma atenção à minha vida digital, por assim dizer. Agora, como meu computador cada vez mais lento, a pasta de Outros Favoritos do navegador cada vez mais cheia e meu telefone cada vez mais lotado de imagens, decidi iniciar 2017 com um bom destralhe digital, dividido em três partes.

Para a primeira parte, escolhi fazer uma limpeza no smartphone e defini três tarefas:

  1. Apagar fotos, vídeos e arquivos: com exceção de poucas fotos que tirei esse ano e alguns ícones, apaguei absolutamente todos os arquivos do meu telefone. As fotos importantes, de viagens e etc, eu salvei no Dropbox. O resto dos arquivos, que não me farão falta, apaguei sem dó.
  2. Desinstalar apps que não uso: não sou acumuladora de aplicativos, mas apaguei alguns jogos (adeus, Pokemon Go!) e outros apps que não usava há um tempo, e desativei os apps nativos que não podem ser apagados. Aproveitei para atualizar todos os que ficaram.
  3. Desativar notificações desnecessárias: detesto notificações insistentes de aplicativos, principalmente porque eu sempre me distraio com elas, então prefiro deixar a maioria desativada. Analisei as configurações de todos os apps que geram notificação e desliguei as que não preciso. Hoje só recebo notificações de mensagens pessoais no Whatsapp (e de um ou outro grupo que considero importante – o do trabalho, por exemplo, eu marco a opção de ignorar por 1 ano 😀 ), respostas diretas no Twitter, e do Messenger do Facebook (que quase não uso também).

As próximas partes desse destralhe serão mais difíceis: planejo fazer uma limpeza geral no meu notebook e, por fim, uma na “internet”: vou organizar favoritos, avaliar minhas redes sociais, etc. Fiquem de olho nos próximos posts!

Faxina anual do guarda-roupa + inventário de roupas e sapatos

Até ano passado eu costumava fazer faxinas semestrais no meu armário, mas percebi que não havia necessidade, já que não compro tanto quanto antes e meu guarda-roupa está mais estável, por assim dizer. Agora considero que uma boa arrumação anual será o suficiente para manter tudo em ordem.
Em 2016, meu armário continha esses itens. Hoje:

 

Calças e afins:
  • 3 calças jeans
  • 1 bermuda
  • 2 shorts
Casacos e afins:
  • 3 casacos
  • 2 jaquetas
  • 3 cardigãs
  • 2 suéteres
Blusas:
  • 19 blusas/camisas de manga curta
  • 5 camisetas
  • 3 camisas de manga longa
Vestidos e saias:
  • 6 vestidos curtos
  • 3 vestidos longos
  • 1 saia longa
Roupas de academia:
  • 1 short
  • 1 legging
  • 4 camisas
  • 2 tops
  • Uniforme do Krav-Maga:
    • 1 calça
    • 1 blusa
    • 1 quimono
Pijamas:
  • 2 pijamas para o frio
  • 1 pijama para o calor
  • 1 pijama para meia-estação
  • 1 camisola
Lingerie e afins:
  • 1 biquíni
  • 1 camisete
  • 7 calcinhas avulsas
  • 2 sutiãs avulsos
  • 7 conjuntos de calcinha e sutiã
Meias e lenços:
  • 2 meia-calças
  • 1 par de meias 7/8
  • 1 pares de meias 3/4
  • 7 pares de meias soquete
  • 7 lenços
Acessórios:
  • 1 cinto
  • 1 par de luvas
  • 1 cachecol
Total: 108 itens

Sapatos:

  • 1 par de chinelos
  • 2 pares de sandálias
  • 1 par de botas
  • 2 pares de sapatilhas
  • 1 par de tênis All Star
  • 1 par de tênis de corrida
  • 1 par de sapatos oxford
  • 1 par de sapatos de salto médio
Total: 10 pares

Itens retirados na faxina:

  • 1 cardigã
  • 1 calça jeans
  • 1 camisa de manga comprida
  • 2 pés de meias soquete (sim, inexplicavelmente eu perdi 2 pés de meias diferentes)

 Compras/substituições:
  • 1 ou 2 camisas de manga comprida
  • 3 pares de meia soquete
  • 1 blazer preto
  • 5 calcinhas avulsas

O bom de ter feito essa faxina logo em Janeiro é que já pude fazer uma lista de todas as roupas que pretendo comprar este ano. São poucos itens, a maioria para substituir o que está velho demais. Tudo já está na wishlist de 2017.

Também mudei algumas roupas de lugar para facilitar a visualização e organização do espaço. Nada como começar o ano com o armário limpo e arrumadinho!

DIY: Prateleira de corda

Resolvi aproveitar dois parafusos fixados na parede do meu banheiro para pendurar uma prateleirazinha de corda e melhorar um pouco a decoração/organização do ambiente. Essa prateleira foi um dos projetos mais rápidos e fáceis que já fiz, precisei apenas de:

  • 1 pedaço de madeira
  • Verniz
  • Cordão-de-São-Francisco
  • Furadeira

 

20161106_125527

Tábua preparada

A tábua sobrou de uma reforma na casa da minha mãe, a furadeira e o verniz eram dela, então meu único gasto foi com o cordão: 5 reais.

Tudo o que eu fiz foi medir o espaço entre os parafusos, furar a madeira de acordo (depois de envernizar), cortar pedaços do cordão, amarrar e pendurar. Para ficar mais bonitinho, usei uns nós náuticos fáceis para prender o cordão. E foi isso!

20161223_213654

Prateleira pendurada no banheiro

20170108_202334

Prateleirinha sendo usada ❤

Só peço desculpas pelas fotos ruins, a iluminação do meu banheiro é horrível.

Jejum de compras: Dezembro e Considerações Finais

Chegamos ao final desse desafio de 1 ano de jejum de compras. O último mês foi assim:

O que eu quis comprar, mas não comprei:

  • Nada

O que eu comprei:

  • 1 necessaire pequena
  • 1 ingresso para um show no ano que vem
  • 4 jogos no Steam
  • 1 vidro de hidratante
  • 3 embalagens de cera para depilação

Do que eu me desfiz:

  • 1 sanduicheira de plástico

E afinal, o que eu aprendi com esse desafio?

Reli todos os posts do desafio, analisei minhas compras e destralhes, e percebi que:

  • A maior parte das minhas compras foi de coisas para casa, tanto de utilidades domésticas quanto decoração.
  • A maior parte dos meus destralhes foi de roupas, sapatos e acessórios.
  • Comprei poucos produtos de beleza, e apenas para substituir os meus que acabaram.
  • Nem tudo o que eu comprei era absolutamente necessário, mas tudo está sendo utilizado.
  • Só fiz uma compra por impulso da qual me arrependi – um marcador para biscoitos – e nem usei ainda. Felizmente foi super barato.
  • Segui quase todas as regras do desafio, menos as referentes ao cartão de crédito. Continuei usando o cartão normalmente, sem fazer dívidas absurdas, e comprei parcelado apenas uma vez.

À primeira vista, pode parecer que foi um jejum “fajuto”, já que fiz várias compras ao longo do ano, mas a diferença para mim foi grande. Com esse desafio, passei a ter muito mais consciência do meu volume mensal de compras. Às vezes eu pensava em adquirir algo, via a lista de coisas que comprei no mês e pensava “Nossa, já comprei demais! Melhor deixar para a próxima”. Muitas vezes acabei até desistindo.

A wishlist também me ajudou a focar nas prioridades. Quando eu me pegava cobiçando coisas lindas em lojas online, pensava se eu realmente precisava daquilo, e a resposta costumava ser não. Só isso já fez o desafio valer muito a pena para mim. Vou continuar fazendo uma lista de desejos anual, mas agora vou me permitir editá-la quando for necessário. Cada item deverá ficar na lista por pelo menos um mês antes de ser comprado, assim eu evito adquirir qualquer coisa por impulso.

Por fim, esse desafio serviu como uma preparação para o meu próximo ano sem compras, que espero fazer já em 2018.

Em 2017 eu vou…

Após 2 anos realizando todas as minhas resoluções de ano-novo, em 2016 eu dei uma escorregada e acabei realizando apenas duas, das três que defini. Vamos esperar que isso não aconteça em 2017! Aqui vão as minhas metas para o próximo ano:

  1. Terminar o curso francês: o curso que faço tem apenas dois módulos (básico e pré-intermediário), com três semestres cada um. Devo terminar o último módulo em meados de julho, e talvez tente uma prova de certificação mais tarde.
  2. Passar no exame físico de faixa verde do Krav-Maga: fui mais relapsa com o Krav-Maga esse ano que no ano passado… De acordo com o meu professor, eu deveria fazer o primeiro exame de 2017 (em abril), mas não estou nem um pouco preparada. Agora quero voltar a treinar com mais afinco, não quero ficar na faixa laranja o resto da vida!
  3. Conhecer melhor a minha cidade: em março de 2017 farão 7 anos que eu moro em BH. Apesar de adorar essa cidade, me dei conta de que não a conheço tão bem! Sempre que viajo eu procuro conhecer os pontos turísticos das cidades que visito, mas quase não faço isso no lugar onde moro. Com isso, sinto que estou perdendo a oportunidade de descobrir coisas e lugares legais. Como não pretendo fazer nenhuma viajem longa no próximo ano, vou usar meu tempo livre para conhecer Belo Horizonte mais a fundo.
  4. Começar uma pós-graduação (extra): minha ideia inicial era terminar o francês, passar no exame de faixa e dar uma pausa para voltar a estudar. Como isso não vai acontecer (porque fui uma enrolada), acho melhor correr atrás da minha pós-graduação de uma vez. Ainda não tenho certeza de que poderei começar em 2017 – meu plano era me matricular no segundo semestre, mas tudo depende da minha condição financeira. Se não for possível, tento em 2018.

 

Um feliz 2017 a todos os leitores do Meu Diário Minimalista!

Minimalismo: até onde cheguei e para onde vou?

Passaram-se quase quatro anos desde que descobri e adotei esse estilo de vida chamado minimalismo, até hoje. Durante todo esse tempo, sempre busquei simplificar a minha vida cada vez mais, li vários materiais sobre o assunto e procurei realizar todas as práticas “básicas” de minimalismo que podia. Acontece que ultimamente ando com a impressão de que estou encontrando muito “mais do mesmo” nas minhas leituras, já que implementei grande parte das dicas que dão em blogs/sites sobre minimalismo.

Não acho que já sei tudo e sou a minimalistona, pelo contrário! Acredito que ainda tenho um longo caminho a percorrer para conseguir uma vida mais simples, mas quero sair do básico, do destralhe, do Desafio das 100 Coisas, do “corte gastos com TV a cabo e academia”. Para isso, analisei a minha trajetória no minimalismo desde o início do blog e listei as principais mudanças que fiz na minha vida até então:

  • Mudei minha mentalidade e meus hábitos de consumo
  • Me desafiei a ficar 1 ano sem compras
  • Destralhei minha casa e meu armário
  • Criei um guarda roupa minimalista, que atende as minhas necessidades
  • Passei a controlar minhas finanças e reduzi/eliminei vários gastos
  • Adotei a regra do “um-entra-um-sai
  • Inventariei minhas roupas, sapatos e acessórios
  • Adotei o faça-você-mesmo
  • Passei a me preocupar mais com organização
  • Passei a economizar mais e guardar dinheiro antecipadamente para compras/viagens ao invés de me endividar

E agora, como ir além?

  • Reduzir minha produção de lixo: o movimento “lixo zero” é tendência no mundo minimalista. Vou começar aos poucos, prestando atenção na quantidade de lixo que produzo em casa e reciclando, coisa que não faço atualmente.
  • Fazer compras de forma mais inteligente, principalmente no supermercado: sei que posso economizar mais se adotar hábitos básicos, como comprar em verduras em sacolões ao invés do supermercado, que não faço hoje por pura preguiça. Hora de mudar isso!
  • Organizar melhor a minha casa: não basta meu apartamento ser organizado, eu quero que ele seja organizado de uma maneira bonita.  😉
  • Usar meu tempo de maneira mais eficiente: eu vivo deixando algumas tarefas de lado (inclusive meu próprio sono) por má-administração do meu tempo.
  • Passar 1 ano sem compras novamente: na primeira vez que fiz o desafio, ainda era muito “imatura” no minimalismo e acabei comprando várias coisas. Pretendo cumprir o desafio certinho da próxima!
  • Mudar minha relação com as redes sociais: eu reclamo da falta de tempo, largo o celular, desativo meus perfis no Facebook e Twitter e logo depois estou de volta… As redes sociais (outros conteúdos da internet também, mas elas principalmente) são o meu fraco, e quero muito reduzir o tempo que gasto com elas.

Não pretendo deixar de fazer o básico: ficar de olho no consumo, não ceder às compras por impulso, economizar e destralhar periodicamente são práticas que devo levar para a vida toda. Ainda assim, é bom abrir espaço para o novo.

DIY – Embrulho para presente

Não tenho o hábito de trocar presentes no fim do ano, já falei sobre isso. Acontece que no último sábado o pessoal do meu curso de francês propôs que fizéssemos um amigo-oculto de chocolates para comemorar o fim do semestre e, apesar de não gostar muito, fiquei sem graça de recusar…

Comprei os chocolates e fiquei sem saber como embrulhá-los. Não costumo guardar papel de embrulho em casa e não queria comprar um rolo só para isso, então resolvi aproveitar uma ideia que já tinha visto no Pinterest, que é decorar papel kraft e usá-lo para embrulhar o presente. Foi só pegar os materiais que já tinha em casa e botar a mão na massa.

20161213_200359

Materiais para fazer o embrulho

Eu optei por usar um marcador permanente para fazer uma estampa de bolinhas no papel. Primeiro tentei com o marcador dourado, mas não ficou bom, então usei o preto, que dá um contraste melhor.

Embrulhei os chocolates, colei pedaços de washi tape para ficar mais bonitinho, e fiz um cartãozinho com papel vergé e washi tape também.

20161213_203219
Ficou mais bonito do que eu esperava, nem parece que foi improviso!