Jejum de compras: Dezembro e Considerações Finais

Chegamos ao final desse desafio de 1 ano de jejum de compras. O último mês foi assim:

O que eu quis comprar, mas não comprei:

  • Nada

O que eu comprei:

  • 1 necessaire pequena
  • 1 ingresso para um show no ano que vem
  • 4 jogos no Steam
  • 1 vidro de hidratante
  • 3 embalagens de cera para depilação

Do que eu me desfiz:

  • 1 sanduicheira de plástico

E afinal, o que eu aprendi com esse desafio?

Reli todos os posts do desafio, analisei minhas compras e destralhes, e percebi que:

  • A maior parte das minhas compras foi de coisas para casa, tanto de utilidades domésticas quanto decoração.
  • A maior parte dos meus destralhes foi de roupas, sapatos e acessórios.
  • Comprei poucos produtos de beleza, e apenas para substituir os meus que acabaram.
  • Nem tudo o que eu comprei era absolutamente necessário, mas tudo está sendo utilizado.
  • Só fiz uma compra por impulso da qual me arrependi – um marcador para biscoitos – e nem usei ainda. Felizmente foi super barato.
  • Segui quase todas as regras do desafio, menos as referentes ao cartão de crédito. Continuei usando o cartão normalmente, sem fazer dívidas absurdas, e comprei parcelado apenas uma vez.

À primeira vista, pode parecer que foi um jejum “fajuto”, já que fiz várias compras ao longo do ano, mas a diferença para mim foi grande. Com esse desafio, passei a ter muito mais consciência do meu volume mensal de compras. Às vezes eu pensava em adquirir algo, via a lista de coisas que comprei no mês e pensava “Nossa, já comprei demais! Melhor deixar para a próxima”. Muitas vezes acabei até desistindo.

A wishlist também me ajudou a focar nas prioridades. Quando eu me pegava cobiçando coisas lindas em lojas online, pensava se eu realmente precisava daquilo, e a resposta costumava ser não. Só isso já fez o desafio valer muito a pena para mim. Vou continuar fazendo uma lista de desejos anual, mas agora vou me permitir editá-la quando for necessário. Cada item deverá ficar na lista por pelo menos um mês antes de ser comprado, assim eu evito adquirir qualquer coisa por impulso.

Por fim, esse desafio serviu como uma preparação para o meu próximo ano sem compras, que espero fazer já em 2018.

Anúncios

4 comentários sobre “Jejum de compras: Dezembro e Considerações Finais

  1. Também acho difícil não comprar nada o ano inteiro. Pra mim, por exemplo, que tenho problemas de saúde e tenho que comprar remédios sempre é complicado. Mas acho que o que vale é a nossa intenção de comprar sendo consciente do que vamos consumir. Eu estou nessa onda minimalista desde a minha adolescência então pra mim é sempre importante saber quem produziu, como produziu, onde, de que forma eu vou usar, se vai realmente ter utilidade na minha vida. Acho que o mais importante não é se privar totalmente do consumo e sim, pensar sobre o que consumimos.

    • Obrigada por comentar! Concordo com você sobre comprar conscientemente – quando falo de um período sem compras, me refiro a compras de supérfluos, até porque é impossível não comprar coisas essenciais como comida, produtos higiênicos e remédios, ou até uma “bobeirinha” de vez em quando. Gosto de ficar um tempo sem comprar para dar uma balançada nos meus hábitos, ver como o consumismo ainda está entranhado na minha rotina, e mudar. Admiro bastante sua postura de procurar as origens dos produtos que você compra, eu ainda não faço isso (nunca lembro), mas é um hábito que gostaria de adotar. Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s