TAG: Felicidade é…

A Mari, do Frugalidades, me convidou para responder essa TAG, eu gostei muito da proposta. Vocês podem ler as respostas dela aqui. Minhas respostas:

1. O que você gosta de fazer quando está sozinha?
Gosto de ler, assistir filmes/séries ou jogar.

2. O que você gosta de fazer junto com outras pessoas (amigos, família ou namorado)?
Gosto de sair para comer e conversar ou ir ao cinema.

3. Pequenas coisas que te faziam feliz na sua infância:
Quando eu era criança, ficava animada com umas coisas bem bobas, tipo:

  • Andar de ônibus
  • Passar pelo túnel da lagoinha quando vinha para BH
  • Andar de escada rolante nos shoppings
  • Ver aviões passando no céu (e dar tchau 😀 )

4. Uma coisa que te deixou feliz essa semana:
Fiz um curso de bordado livre há algumas semanas e finalmente terminei a tarefa do curso! Não tive tempo de bordar todos os dias, então eu completei um pedaço do desenho por vez, e terminei nesse fim de semana.

20170521_110233-1

Meu bordado ❤

6. Cite 3 coisas que te deixam muito feliz:

  • Acertar as receitas que tento aprender
  • Conhecer lugares novos
  • Ter dias de folga

7. Complete: Felicidade é…
Viver tranquilamente e poder realizar seus sonhos.

8. Convide 3 pessoas para responder essa TAG:
Camila, do Desacelera, Camila!
Natalia, do E agora, Natalia?
Mary, do Vinte e Três

TAG – 31 Perguntas para quebrar um silêncio constrangedor

A Mari postou essa TAG de perguntas, eu adorei e resolvi copiar. Não tem nada a ver com minimalismo, mas achei que seria divertido. O post original é do Buzzfeed. Vamos às minhas respostas:

1. Você gosta de coentro ou acha que tem gosto de sabonete?
Não vejo nada de errado com coentro.

2. O que você acha de áudios do WhatsApp?
Nada contra se usados com moderação.

3. Você também comia o chocolate da Turma da Mônica pelas bordinhas?
Talvez… Não lembro muito bem de como eu costumava comer esse chocolate, especificamente.

4. Qual é a melhor consoante do alfabeto?
Obviamente é o B de Bárbara. 😀

5. Qual é a primeira rede social que você vê de manhã?
Twitter.

6. Você acha que existe alguma bala melhor que 7 Belo?
Não gosto muito de bala… Eu adoro uma: aquela quadradinha branca da Garoto. ❤

7. Que cor você acha menos confiável?
Não tenho nada contra cores, também.

8. Qual foi o último filme que você viu e odiou?
Fragmentado. Que filme HORRÍVEL. Está em segundo lugar na minha lista de “filmes que mais odeio” (o primeiro é IA).

9. Qual animal parece mais simpático, um pato ou um golfinho?
Golfinho.

10. Toddy ou Nescau?
Acho que tanto faz… Não sou muito fã de achocolatado.

11. Você acha que bebês conversam uns com os outros?
Não.

12. Sabia que todo mundo é feito de poeira de estrelas?
Sim.

13. Ouro Branco ou Sonho de Valsa?
Gosto dos dois.

14. Qual era seu desenho favorito na infância?
Sakura Card Captor! Assisti de novo depois de mais velha e chorei igual. 😀

15. Que série você jamais reveria?
Dexter. Eles estragaram a história nas últimas temporadas e o final foi um desastre completo.

16. Qual personagem do Harry Potter você menos gosta?
O Snape. Não vejo porquê o idolatram.

17. Qual é sua opinião sobre barrinhas de cereal?
Gosto, mas acho que existem lanches melhores.

18. Com quem você dividiria um Bis?
Com ninguém.

19. O que você faria se achasse R$ 50 na rua?
Pegaria para mim e iria embora super feliz com a minha sorte. (Aliás, nunca achei 50 reais, mas já achei 5 no meio das batatas no supermercado!!!)

20. Quanto tempo uma comida precisa estar na geladeira para você considerar ela velha?
Até ela ficar “incomível”/estragada/cheirando mal. Deus é testemunha das minhas caixas de leite que ficam abertas por meses. 😀

21. Qual é seu número preferido?
7, não sei por quê.

22. Qual é o aplicativo mais inútil do seu celular?
Os únicos apps realmente inúteis são esses que vêm por padrão no celular e são impossíveis de desinstalar. Sempre oculto todos.

23. Quem você tiraria do elenco de “Friends” se fosse obrigado?
Nunca assisti Friends (vi um ou outro episódio de passagem), então não tenho como opinar.

24. Você é contra ou a favor de comer macarrão com arroz?
Sou contra! Macarrão e arroz são duas “bases” diferentes, juntar as duas no mesmo prato é horrível.

25. Qual foi a última vez que você precisou usar a Fórmula de Bhaskara?
Acho que no Ensino Médio ou no Enem.

26. Você acha que dá para morrer de overdose de rúcula?
Provavelmente. Dá para morrer até de overdose de água (foi um estudante de medicina que me contou isso, ele viu acontecer)…

27. Quanto tempo você levou para entender como funciona o Snapchat?
Nunca usei, nem pretendo.

28. Qual é sua opção favorita no restaurante por quilo?
Gosto de colocar coisas que já estou acostumada a comer (arroz, feijão, batata frita) e escolher carnes ou acompanhamentos que não como sempre.

29. Você gosta de “Sorry” do Justin Bieber?
Acho o Justin Bieber um otário e não escuto nada dele.

30. Você prefere passar muito frio ou muito calor?
Prefiro passar frio porque posso me agasalhar e ficar bem. Do calor não dá pra fugir.

31. Você está dormindo e sobe uma barata na sua cara. Você prefere continuar dormindo e nunca saber ou acordar e fazer alguma coisa?
Prefiro nunca saber. O que os olhos não vêem o coração não sente, não é verdade? 😛

5 perguntas sobre: Dinheiro

Esse post é o resultado de um desafio do Habitica (para quem não sabe o que é, já falei sobre ele aqui). A guilda sobre responsabilidade financeira da qual eu participo lançou o desafio, que consiste em responder essas 5 perguntas em qualquer lugar. Resolvi então trazer trazê-las para o blog! Aqui estão minhas respostas:

1 – Se você ganhasse R$ 25.000 na loteria, o que faria com o dinheiro?
Eu investiria o dinheiro, já que não seria uma quantia alta o suficiente para “largar tudo” e viver de renda. Por mais tentador que fosse, preferiria não gastar com viagens ou compras, porque sei que precisaria dessa quantia no futuro.

2 – Qual é o seu maior medo em relação à aposentadoria?
Meu maior medo é não ter dinheiro o suficiente para me sustentar quando for mais velha, e por isso não poder me aposentar. Também tenho medo de ser demitida e não conseguir trabalho lá pelos 60 anos, e ficar dependente de ajuda dos outros ou do dinheiro de “bicos”. Com a reforma da previdência chegando aí, imagino que essa será a infeliz realidade para a maioria dos brasileiros idosos.

3 – Quando você faz uma entrevista de emprego, além do salário, a coisa mais importante que você quer saber é…
Quais são os benefícios e se o horário de trabalho é flexível. A questão do horário para mim é muito importante, já que preciso resolver várias coisas sozinha (compras, problemas da casa, contas, consultas…) e não ter um horário rígido de trabalho facilita muito.

4 – Quando você está comprando roupas novas, qual é a sua prioridade?
Conforto, beleza e qualidade para mim são igualmente importantes. Preço também, mas eu prefiro pagar um pouco mais caro por peças que sei que vão durar bastante.

5 – Qual frase descreve melhor seus sentimentos em relação ao dinheiro?

Dinheiro não traz felicidade… Manda buscar.

Posso parecer gananciosa falando isso, mas eu acho que só quem vive confortavelmente pode se dar o luxo falar que dinheiro não traz felicidade. Você precisa de dinheiro para fazer absolutamente tudo, desde ter casa e comida e educar os filhos a viajar, sair e se divertir. Talvez você não precise de muito dinheiro para fazer essas coisas, mas precisa de um mínimo, de qualquer jeito.


O que acharam? Estou pensando em fazer uma série de posts do tipo “5 perguntas sobre…” com temas diferentes, acho que vai ser interessante. Opinem nos comentários por favor! E me contem suas respostas também, eu adoro saber a visão dos leitores. 🙂

TAG – Falando de Dinheiro

Peguei essa TAG do blog Lar Possível, que descobri recentemente e gostei bastante. No blog a Elisa gravou um vídeo com as respostas, mas aqui vai ser texto mesmo!

Vamos às perguntas:

1. Qual foi a primeira vez que você ganhou dinheiro trabalhando?
A primeira vez que ganhei dinheiro trabalhando foi quando iniciei meu primeiro estágio, em 2010. Trabalhava como monitora no laboratório de informática em um colégio, e minha bolsa-estágio era R$ 400, que mal era suficiente pagar a república e comprar comida.

2. Qual a coisa mais curiosa que você já fez pra ganhar dinheiro?
Nunca fiz nada além do usual para ganhar dinheiro. Fora os estágios, trabalhei como monitora na faculdade, fiz divulgação do vestibular da PUC num shopping, e vendi roupas/sapatos/acessórios usados na internet e em bazares.

3. Qual o maior sonho de consumo que você já realizou desde que começou a trabalhar?
Morar sozinha. Depois que passei de estagiária a contratada, juntei o máximo de dinheiro possível para comprar os móveis e eletrodomésticos principais para o apartamento e consegui alugar uma quitinete no fim de 2014.

4. Que compra te deu a maior sensação de dinheiro jogado no lixo?
As compras que mais me deram essa sensação foram as roupas que usei pouco ou que não combinavam comigo mas ainda assim eu insisti em comprar. Quando doei/vendi super barato várias roupas que ficaram anos encalhadas no meu armário bateu essa sensação de desperdício.

5. Você consegue poupar dinheiro? Se sim, dá uma dica.
Consigo sim! A dica que dou é estabelecer uma meta de poupança e separar esse dinheiro assim que receber o salário. O valor da poupança já tem que estar definido no orçamento do mês, é necessário tratá-lo como uma “despesa” essencial, assim como o aluguel ou a conta de luz. Desse jeito é mais fácil separá-lo.

6. Qual é seu maior ralo de dinheiro?
Atualmente minhas maiores despesas são com o apartamento e com alimentação. Ambos são indispensáveis, mas poderiam ser reduzidos. Não abro mão de certas coisas – eu não dividiria um apartamento só para cortar gastos (a não ser em caso de absoluta necessidade), mas tento manter as contas fixas em um mínimo; também gosto de cozinhar e comer bem, mas estou tentando comprar alimentos de forma mais inteligente e gastar menos com restaurantes, fast-food e delivery. Essa é minha maior dificuldade no quesito redução de gastos. 😦

7. Qual a sua maior preocupação financeira?
Passar por dificuldades e não ter dinheiro para me sustentar. Morro de medo de ficar desempregada por um tempo longo e precisar sair do meu apartamento, por exemplo. Para mim, morar sozinha e me sustentar foi a maior conquista da minha vida até então, e perder isso seria voltar à estaca zero.

8. O que você faria se ganhasse uma fortuna?
Pararia de trabalhar, investiria uma parte do dinheiro para garantir meu sustento e usaria o resto para viajar pelo mundo. Os planos já estão definidos, só falta o bilhete premiado da Mega Sena! 😀

9. O que você faria se tudo desse errado e você precisasse dar um jeito de se sustentar?
Tentaria arranjar qualquer emprego, mesmo que não fosse na minha área de atuação. Também poderia fazer doces para vender, já que cozinho bem.

10. Qual o negócio dos seus sonhos?
Ser herdeira, hahaha. Falando francamente, eu não tenho um negócio “dos sonhos”, porque ser dona de um negócio implicaria em continuar trabalhando e meu sonho mesmo é não precisar trabalhar para viver.

11. O que te faz juntar dinheiro com prazer?
Saber que vou ter dinheiro guardado! Seja para uma viagem, para alguma compra importante ou para o fundo de emergências, saber que terei o dinheiro quando precisar, sem fazer dívidas, é muito gratificante.

Prêmio Dardos

Fui indicada ao Prêmio Dardos pelo blog By Viectoria. Muito obrigada, Victoria!

la-maquina-de-escribir-def

O Prêmio Dardos é uma espécie de selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, autor do Blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Ele selecionou e indicou o selo a quinze blogs que ele considerou merecedores do prêmio, os quais também indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na internet.

O objetivo do Prêmio Dardos é reconhecer os esforços de blogueiros, a cada dia, para transmitir princípios culturais, éticos, literários, pessoais etc., manifestando a criatividade através de seus pensamentos presentes em suas palavras e textos.

Regras aos indicados:

  • Indicar os blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio
  • Exibir a imagem do Selo
  • Mencionar o blog que te indicou e por o link dele
  • Avisar aos blogs escolhidos.

Minhas indicações:

Acho que não tenho 15 blogs para indicar… Eu leio vários, mas prefiro indicar aqueles cujas donas eu já tenho um “relacionamento” – comento nos blogs, converso e etc, e que costumam postar esses tipos de TAG/prêmios, etc. Os blogs que quero indicar são:

É isso! Gostaria de dizer também que aprecio muito os blogs que listei, e indico para todos os leitores que ainda não conhecem!

TAG: De tudo um pouco

Vi essa TAG no blog Ana, Go Slowly. Como a Ana deixou aberta a participação, resolvi responder também.

2uqhbm9

Os objetivos são:

  • Responder a todas as perguntas
  • Indicar no mínimo onze blogues com menos de quinhentos seguidores
  • Colocar o selo da TAG
  • Colocar o link de quem indicou

Eu adaptei algumas perguntas do português de Portugal para o português daqui, espero que não tenha saído nada errado… Aqui estão as perguntas e as minhas respostas:

1) Qual é o teu estilo de música favorito? Emo dos anos 2000! 😀 Hoje em dia eu escuto praticamente as mesmas bandas que escutava quando era adolescente (Fall Out Boy, My Chemical Romance, Paramore, etc.), o que era considerado “emo” na época, apesar de os fãs discordarem. Eu gosto bastante de rock, mas escuto pop (Lady Gaga, Beyoncé…) também, principalmente no trabalho, para animar um pouco.

2) Qual é a tua peça de roupa preferida? Calças jeans e vestidos longos.

3) Qual é o teu calçado favorito? All Star para sair por aí e chinelos para ficar em casa.

4) Camisa de mangas compridas ou de mangas curtas? Calças ou shorts? Blusas de mangas curtas. Shorts.

5) Cabelo estiloso ou tradicional? Liso ou encaracolado? Depende da ocasião. Para o dia-a-dia prefiro o cabelo mais básico, mas em ocasiões especiais gosto de fazer penteados um pouco diferentes. E prefiro o cabelo cacheado, sempre!

6) Brigadeiro ou sorvete? Sorvete.

7) Doce ou salgado? Adoro salgados mas prefiro doces, tanto para fazer quanto para comer, principalmente se tiver chocolate no meio!

8) Como você define o seu estilo? Meu estilo é uma mistura de básico/minimalista com nerd (se é que isso fez sentido).

9) Você é do tipo de pessoa que consome bastante ou que só compra o básico? Acho que estou no meio termo. Já fui consumista, hoje meus hábitos de compra são diferentes, mas não adquiro apenas o essencial. Gosto de ter coisas bonitas e compro algumas de vez em quando (principalmente objetos de decoração para a casa), mas tento manter essas compras a um mínimo, e faço destralhes periódicos para não acumular supérfluos.

10) Você se considera vaidosa? Bem pouco. Gosto de arrumar o cabelo e as unhas, principalmente quando saio, mas não faço disso prioridade, e essas são minhas únicas vaidades. De resto, não uso maquiagem, não faço sobrancelha e nem fico muito preocupada com os vai-e-vens da moda.

É isso! Também não vou indicar ninguém para responder a TAG (acho legal fazer essas indicações quando sou realmente “convidada”, para manter a corrente), mas quem quiser fique à vontade para responder e colocar o link nos comentários.

TAG – Como eu me tornei minimalista

A Andreia, do blog Nada de Compras, fez um post com perguntas e respostas sobre sua trajetória no minimalismo, e convidou algumas blogueiras para responderem também. Aqui estão as minhas respostas:

1. Primeiro, como resolvi me tornar “minimalista”?
Estava mexendo no facebook um dia e vi um post da Fernanda, do Minimalizo, sobre o blog dela. Abri o link, comecei a ler o blog e adorei tudo o que vi, queria adotar esse “estilo de vida”. Comecei então a procurar mais blogs sobre minimalismo e ler tudo o que eu podia sobre o assunto.

2. Porque senti necessidade de mudar minha vida?
Nunca fui uma pessoa descontrolada, mas era consumista, comprava coisas sem critério e sem necessidade (roupas, principalmente) e não tinha muito dinheiro guardado. Estava descontente com essa situação, por isso decidi mudar.

3. Por onde comecei?
Comecei me livrando de roupas, sapatos e acessórios que eu não usava, e tralhas da casa em geral. Tentei ficar um ano sem compras, e até consegui por uns meses, mas me faltou maturidade para completar o desafio que me propus. No entanto, passei a comprar menos e melhor, e a economizar mais dinheiro.

4. Quanto tempo levou até que percebi a mudança de hábito?
Não sei ao certo, mas acho que levou mais de um ano até que eu percebesse que tinha mudado. Não virei o Leo Babauta :D, ainda cometo alguns deslizes, mas agora eu compro menos (e apenas quando preciso), guardo mais dinheiro, avalio melhor as minhas necessidades, tenho menos tralha em casa.

5. Você implementou outras mudanças em sua vida?
Com o minimalismo, veio a organização. Ainda sou uma grande procrastinadora (não se pode ter tudo), mas tento manter meus objetos organizados, cada coisa em seu lugar, e tento facilitar a minha rotina seguindo alguns hábitos. Também controlo melhor as minhas finanças.

6. Por fim, de todo esse processo, o que foi mais importante para você?
Hoje eu me sinto mais leve por conhecer minhas necessidades e meus hábitos de consumo. Não tenho muitas tralhas acumuladas, consigo manter meu apartamento organizado sem muito esforço e consigo guardar dinheiro e fazer planos para o futuro, sabendo que são viáveis. Não vou dizer que estou realizada, mas evoluí bastante no minimalismo e conheço as minhas limitações, sei onde preciso melhorar.

É isso! Quem quiser, pode responder uma ou mais perguntas nos comentários, ou entrar na TAG também. Eu convido a Camila, do Desacelera, Camila! e a Guta, do Viver Sem Pressa para responderem essa!

TAG – Você é uma pessoa organizada?

A Camila me marcou em mais uma TAG. Depois de duas semanas (desculpe o atraso, Camila!), aqui estão minhas respostas.

Instruções:

  • Responder as 10 perguntas
  • Indicar mais 10 blogs pra responderem também.

1. Você planeja sua semana, se planeja, como?

Não. Acho meio chato ficar planejando tudo. É claro que tenho algumas obrigações fixas durante a semana (tipo ir para a academia ou para o curso de francês), e quando quero fazer algo diferente (uma compra específica, por exemplo) eu vou quando tenho um tempo livre.

2. Costuma usar agenda ou planner?

Não, acho que não tem necessidade.

3. Quando precisa de algo rápido em casa, costuma achar com facilidade?

Sim, a maioria das minhas coisas tem um lugar certo.

4. O que você tem em cima do seu criado mudo?

Um relógio, o Kindle e um vasinho de suculentas. À noite deixo o meu celular em cima do criado-mudo também.

5. O que você costuma carregar na bolsa ou mochila?

Levo minha mochila para quase todos os lugares, então alguns objetos praticamente “moram” nela, como: cartão do ônibus, carteirinha da academia, protetor labial, carteira, pen drives, caixinha do óculos, sombrinha, espelhinho, lixa de unha, ficha da academia, cadeado (para trancar o armário na academia), remédio para enxaqueca, carregador do celular, creme dental e escova de dentes e um potinho com lenços removedores de esmalte. Se eu quiser sair com outra bolsa, só pego as coisas que preciso na mochila e ponho na bolsa, depois volto com elas para a mochila. Levo muita coisa, mas ela geralmente fica bem leve.

6. Sua família te acha uma pessoa organizada?

Acredito que sim. Moro sozinha, mas quem convive comigo diz que sou organizada.

7. Quando tira uma roupa, costuma deixá-la onde?

No cabideiro, se pretendo usá-la de novo, ou no cesto de roupas sujas se ela precisar ser lavada.

8. Costuma planejar seus dias de folga?

Não, a não ser que seja feriado e eu pretenda fazer algo, tipo um passeio ou viagem.

9. Costuma criar checklist? Para que?

Sim, eu gosto. Crio listas de compras, listas de tarefas, listas de posts para o blog… Sou fã de listas.

10. Qual sua maior dificuldade em se organizar?

Não consigo lidar muito bem com algumas tralhas que guardo em casa e quero doar. Onde deixar? Quanto tempo guardar? Doar ou vender? Nesse momento tem várias coisas acumuladas em cima do meu guarda-roupa e não sei que destino dar a elas. E posso incluir aí algumas coisas que comprei e não vou mais usar ou estou esperando para usar. Preciso lidar melhor com esses objetos.


Já que eu demorei para responder, não vou indicar nenhum blog hoje (a TAG já deve ter corrido por aí, não quero indicar pessoas repetidas), mas deixo a participação aberta: quem quiser responder, fique à vontade! E deixem os links para os posts nos seus blogs, vou querer ler!